fbpx

O fim do Facebook se aproxima?

O fim do Facebook se aproxima?

2019-10-28T17:38:24+00:00

Você é daqueles que acha que o fim do Facebook está próximo ou até mesmo já aconteceu? Muitas pessoas principalmente após a grande popularidade do Instagram, “abandonou” um pouco a rede criada em 2005 com o nome “Thefacebook”. Mas será mesmo que todos migraram para o Insta? Será mesmo que Mark Zuckerberg, CEO, de ambas as redes vai permitir e ou pretende encerrar de vez seu primeiro grande projeto?

Fim do Facebook no Brasil

Com 130 milhões de usuários, O Brasil é o terceiro país mais ativo no Facebook, perdendo apenas para os EUA e a Índia. Nos resultados do Social Media Trends 2018,  98,8% das empresas afirmaram usar o Facebook para a estratégia de marketing da empresa. Por esses dados podemos observar que a rede ainda é bastante popular entre os usuários e também no meio comercial. A pergunta é: Qual outras estratégia essas 98,8% marcas adotariam caso aconteça o fim do Facebook?

Queda do alcance orgânico

Talvez o fim do Facebook começou a ser anunciado, após a queda do alcance dos posts. Antes as publicações orgânicas (aquelas que não são pagas) conseguiam alcançar uma boa audiência, porém essa realidade mudou, devido ao aumento da concorrência. Em janeiro de 2018, o fundador e presidente do Facebook, Mark Zuckerberg, anunciou que, o algoritmo da rede favorecia, a partir de então, publicações de perfis pessoais e grupos, diminuindo o alcance orgânico de páginas comerciais (hoje em menos de 2%.)

Alguns afirmam que essa queda seria uma “forçação” para que as páginas investissem dinheiro em anúncios pagos, porém a rede justifica principalmente pela fato da “má qualidade” de alguns perfis. Cláudia Gurfinkel, líder de parcerias com veículos de mídia do Facebook para a América Latina, afirmou em 2017 que “priorizamos conteúdo de boa qualidade dentro da plataforma. Queremos que a comunidade seja uma comunidade bem informada.”

O aumento no alcance com anúncios

Se veremos o fim do Facebook não podemos afirmar, mas se basearmos as expectativas nos anúncios da plataforma, talvez poderíamos dizer que não, que ele continua. Isso porque a criação de uma campanha na rede é muito completa, com escolha de sexo,  localização (rua, cidade, estado, país), idade, profissão ou ocupação, status de relacionamento, preferências pessoais, data de aniversário e outros. Ou seja, é possível criar uma boa campanha e aumentar muito o alcance das publicações. 

Uma outra pergunta que também escutamos muito é se vale a pena anunciar no Facebook. Sim! Além dos bilhões de usuários, o Facebook tem benefícios que facilitam a vida de quem vai anunciar. Além da alta segmentação de público, o Facebook Ads ainda conta com um recurso inteligente chamado “lookalike audiences”, e também mostra uma média de quantas pessoas serão alcançadas com cada campanha com base no seu orçamento para ajudar a criar estratégias com mais previsibilidade.

Assim como no Google Ads, é possível veicular campanhas com objetivos comerciais, mas com o atrativo de diversas possibilidades para se aproximar de um público que ainda não conhece a empresa. Ou que não está pronto para comprar, trabalhando outros níveis do funil.

Ainda sobre o fim do Facebook estar próximo ou distante, podemos analisar como séria o Instagram sem ele. Isso porque a rede de destaque pertence ao mesmo dono do Face e todos os seus anúncios, aqueles que são os mais bem feitos, são produzidos dentro do Facebook Ads. Isso mesmo, Facebook e Instagram tem uma forte ligação entre eles que vai além do seu CEO. 

Updates para ficar de olho

Enquanto não chega, se é que vai acontecer, o fim do Facebook, é importante estar atento às atualizações e novidades da rede para que sua marca possa aproveitá las nas estratégias digitais.

#Anúncios com realidade aumentada

A realidade aumentada traz uma conexão muito mais próximo e interativa com seus clientes, e também sabemos que os clientes adoram. O Facebook Ads permite essa  funcionalidade de fazer anúncio com realidade aumentada, fazendo com que seu público “experimente” o produto ou serviço antes de ir para a página de compra.

#Anúncios no Facebook Stories

De novo aqui nos deparamos com a dúvida “porque anunciar nos Stories do Face, se os do Insta tem mais audiência?” Não sabemos o que você considera como audiência, mas de acordo com o Facebook, mais de 300 milhões de pessoas usam a funcionalidade.Ous seja, é um grande público nos stories para fazer anúncios.

#Recomendações de páginas

Essa função ajudar a tornar o  feedback dos clientes mais claros. Isso porque com as “recomendações” o visitante da página entende o que ele pode esperar da marca de acordo com as experiências anteriores dos consumidores. 

#Públicos semelhantes

Essa funcionalidade é muito boa para anúncios pois te ajuda a encontrar um público semelhante com o atual da sua marca, mesmo que ainda as pessoas desse público não tinham tido contato com sua página e apenas com seu site. Uma outra grande novidade é o  Lookalike Audience 2.0. De acordo com o Social Media Today, essa funcionalidade permite que você também encontre esses clientes de acordo com o comportamento offline deles.

#Re-design das páginas em dispositivos mobile

Essa é uma importante atualização, visto que a maioria dos usuários acessam as redes pelo seu celular. Se veremos ou não o fim do Facebook não sabemos, mas de fato deve-se reconhecer que ele está adiando esse dia. O re-design das páginas na visualização mobile, tornou a navegação mais intuitiva e melhora e qualifica a experiência do cliente com sua marca.

#Atualização dos estudos 

Na rede o termo Brand Lift se refere aos estudos disponibilizados pela plataforma que ajudam os anunciantes a entender melhor sobre a identificação do consumidor com sua marca. Com a atualização das métricas desses estudos, os dados obtidos para testar as estratégias ficaram mais claros. 

#Novas métricas de vídeo

Com a alteração das métricas de vídeos ficou mais fácil e simples para quem faz o anúncio com o formato de mídia entender o verdadeiro engajamento do seu público. Dessa forma, ficou mais assertivo fazer a otimização do vídeo e do anúncio para chegar da melhor forma para seu público. 

#Kit de criação de vídeos

As marcas que ainda não investem em vídeos, podem começar a usar a mídia por meio do kit de criação do Facebook. A ferramenta mobile ajudar na criação de vídeos por meio de fotos já existentes, inseridas em templates intuitivos, que também tem a opção de inserir textos. O legal é que de forma fácil sua marca poderá produzir vídeos otimizados. 

# Valor mínimo de retorno em campanha

Para quem ainda tem medo com os gastos principalmente porque considera o fim do Facebook e não deseja investir muito na rede, uma das atualizações do Facebook informa qual será o retorno financeiro mínimo no momento da configuração do anúncio. Ou seja,  a plataforma roda os anúncios e obrigatoriamente alcança ou excede o valor apresentado anteriormente. 

 

Quer saber como aproveitar todos os recursos do Facebook e ou Instagram? É só nos chamar!

Siga também as redes sociais da Othila MKT: InstagramFacebookLinkedin

Leave A Comment